Anterior Tocar Parar Próxima

Cantor:


Hino:

Bíblia online


Proverbios

Capítulo 1

1 Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel

2 Para se conhecer a sabedoria e a instrução

3 Para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a eqüidade

4 Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso

5 O sábio ouvirá e crescerá em conhecimento, e o entendido adquirirá sábios conselhos

6 Para entender os provérbios e sua interpretação

7 O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento

8 Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe,

9 Porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço.

10 Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites.

11 Se disserem: Vem conosco a tocaias de sangue

12 Traguemo-los vivos, como a sepultura

13 Acharemos toda sorte de bens preciosos

14 Lança a tua sorte conosco

15 Filho meu, não te ponhas a caminho com eles

16 Porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue.

17 Na verdade é inútil estender-se a rede ante os olhos de qualquer ave.

18 No entanto estes armam ciladas contra o seu próprio sangue

19 São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem.

20 A sabedoria clama lá fora

21 Nas esquinas movimentadas ela brada

22 Até quando, ó simples, amareis a simplicidade? E vós escarnecedores, desejareis o escárnio? E vós insensatos, odiareis o conhecimento?

23 Atentai para a minha repreensão

24 Entretanto, porque eu clamei e recusastes

25 Antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão,

26 Também de minha parte eu me rirei na vossa perdição e zombarei, em vindo o vosso temor.

27 Vindo o vosso temor como a assolação, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevirá a vós aperto e angústia.

28 Então clamarão a mim, mas eu não responderei

29 Porquanto odiaram o conhecimento

30 Não aceitaram o meu conselho, e desprezaram toda a minha repreensão.

31 Portanto comerão do fruto do seu caminho, e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos.

32 Porque o erro dos simples os matará, e o desvario dos insensatos os destruirá.

33 Mas o que me der ouvidos habitará em segurança, e estará livre do temor do mal.

Capítulo 2

1 Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos,

2 Para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria

3 Se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz,

4 Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares,

5 Então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus.

6 Porque o SENHOR dá a sabedoria

7 Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade,

8 Para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos.

9 Então entenderás a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas.

10 Pois quando a sabedoria entrar no teu coração, e o conhecimento for agradável à tua alma,

11 O bom siso te guardará e a inteligência te conservará

12 Para te afastar do mau caminho, e do homem que fala coisas perversas

13 Dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos escusos

14 Que se alegram de fazer mal, e folgam com as perversidades dos maus,

15 Cujas veredas são tortuosas e que se desviam nos seus caminhos

16 Para te afastar da mulher estranha, sim da estranha que lisonjeia com suas palavras

17 Que deixa o guia da sua mocidade e se esquece da aliança do seu Deus

18 Porque a sua casa se inclina para a morte, e as suas veredas para os mortos.

19 Todos os que se dirigem a ela não voltarão e não atinarão com as veredas da vida.

20 Para andares pelos caminhos dos bons, e te conservares nas veredas dos justos.

21 Porque os retos habitarão a terra, e os íntegros permanecerão nela.

22 Mas os ímpios serão arrancados da terra, e os aleivosos serão dela exterminados.

Capítulo 3

1 Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos.

2 Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.

3 Não te desamparem a benignidade e a fidelidade

4 E acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e do homem.

5 Confia no SENHOR de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.

6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.

7 Não sejas sábio a teus próprios olhos

8 Isto será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos.

9 Honra ao SENHOR com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos

10 E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.

11 Filho meu, não rejeites a correção do SENHOR, nem te enojes da sua repreensão.

12 Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem.

13 Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento

14 Porque é melhor a sua mercadoria do que artigos de prata, e maior o seu lucro que o ouro mais fino.

15 Mais preciosa é do que os rubis, e tudo o que mais possas desejar não se pode comparar a ela.

16 Vida longa de dias está na sua mão direita

17 Os seus caminhos são caminhos de delícias, e todas as suas veredas de paz.

18 É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.

19 O SENHOR, com sabedoria fundou a terra

20 Pelo seu conhecimento se fenderam os abismos, e as nuvens destilam o orvalho.

21 Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos: guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso

22 Porque serão vida para a tua alma, e adorno ao teu pescoço.

23 Então andarás confiante pelo teu caminho, e o teu pé não tropeçará.

24 Quando te deitares, não temerás

25 Não temas o pavor repentino, nem a investida dos perversos quando vier.

26 Porque o SENHOR será a tua esperança

27 Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo.

28 Não digas ao teu próximo: Vai, e volta amanhã que to darei, se já o tens contigo.

29 Não maquines o mal contra o teu próximo, pois que habita contigo confiadamente.

30 Não contendas com alguém sem causa, se não te fez nenhum mal.

31 Não tenhas inveja do homem violento, nem escolhas nenhum dos seus caminhos.

32 Porque o perverso é abominável ao SENHOR, mas com os sinceros ele tem intimidade.

33 A maldição do SENHOR habita na casa do ímpio, mas a habitação dos justos abençoará.

34 Certamente ele escarnecerá dos escarnecedores, mas dará graça aos mansos.

35 Os sábios herdarão honra, mas os loucos tomam sobre si vergonha.

Capítulo 4

1 Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.

2 Pois dou-vos boa doutrina

3 Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe.

4 E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras

5 Adquire sabedoria, adquire inteligência, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca.

6 Não a abandones e ela te guardará

7 A sabedoria é a coisa principal

8 Exalta-a, e ela te exaltará

9 Dará à tua cabeça um diadema de graça e uma coroa de glória te entregará.

10 Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se multiplicarão os anos da tua vida.